segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Dr. Estranho, incrível filme do herói mais misterioso da Marvel

Nossa colaboradora Heloisa Viana foi à sessão exclusiva de "Doutor Estranho" para  jornalistas e conta para a gente o que achou do novo filme da Marvel, que estreia oficialmente dia 3/11.

A Trama

Stephen Strange (Benedict Cumberbatch) é um médico fenomenal, no entanto, arrogante e vaidoso. Ao sofrer um acidente e lesionar gravemente as mãos, o cirurgião, inconformado, tenta descobrir técnicas além da medicina avançada e moderna para recuperar sua mobilidade manual, e dessa forma acaba esbarrando com algo muito maior e absolutamente fantástico.

Ao descobrir que um paciente paralisado da cintura para baixo conseguiu, não somente andar, mas voltar a ter uma vida totalmente normal depois de uma viagem ao Nepal, Strange ruma ao desconhecido em busca de cura.


Ele conhece o templo Kamar-Taj em Katmandul, lar da Anciã (Tilda Swinton), Mestre Suprema, que treina guerreiros de espírito e de alma, para manter o Universo seguro do vilão Dormammu.

Por ter excelente memória, Strange rapidamente devora livros de milenar sabedoria e começa a praticar as artes de manipular as energias mágicas da realidade, com uma quantidade quase infinita de efeitos.

Torna-se um dos mais poderosos telepatas do planeta, capaz de projetar seu corpo astral através da existência; possui também uma forma de mesmerismo, criando ilusões realistas e comunicando-se mentalmente com outros.


Ele não precisa de magia para as suas habilidades telepáticas, no entanto, pode aumentá-las com fontes de energias mágicas, como o Olho de Agammoto

Com essas energias ele tem habilidades telecinéticas, projeta escudos de energia, teleporta a si e a outros, e pode destruir e transmutar um planeta inteiro, Além disso, foi escolhido pela ‘capa de levitação’, arma que o ajuda a voar e o defende em momentos de luta, quase como se tivesse vida própria.

Elenco e Roteiro

Um dos elementos de maior destaque do filme é o elenco, que tem nomes de peso indicados a vários prêmios internacionais como os já citados Benedict Cumberbatch (“O Jogo da Imitação”) e Tilda Swinton (“Orlando: A mulher Imortal”, Precisamos Falar sobre o Kevin”, “Constantine”), além de Rachel McAdans (“Spotlight”), Chiwetel Ejiofor (“12 anos de Escravidão”), Mads Mikkelsen (“007 - Cassino Royale”, “Rogue One”), Benjamin Bratt (“Miss Simpatia”).

Além disso, o roteiro de C. Robert Cargill (“A Entidade”), Thomas Dean Donnelly (segunda versão de “Conan”) e com direção de Scott Derrickson (“A Entidade”, “O Exorcismo de Emily Rose”), é bem amarrado e coeso, e foi assistido de perto pelo criador do personagem, Stan Lee, que como sempre, dá o ar da graça em uma ponta no longa.

O filme pode ser uma conexão para dois novos filmes da Marvel, sendo um deles de “Os Vingadores”, além de dar base para o terceiro filme de um querido herói da Marvel, portanto, é bom assistir os créditos até o final, pois duas cenas importnates estão inseridas.

Um show de efeitos especiais

As aventuras do Doutor Estranho nos quadrinhos contam com incríveis cenários surrealistas e realidades alternativas, que foram seguidos à risca no novo filme da Marvel Studios.



Para isso, o departamento de arte de Doutor Estranho fez uma imersão nos trabalhos de Steve Ditko, o primeiro artista a desenhar as HQs do herói.

Na produção do filme, 49 profissionais se desdobraram para criar mais de 3 mil artes conceituais e 40 maquetes de sets, seguindo padrões geométricos que tornaram os cenários alucinantes. 

As filmagens de Doutor Estranho se dividiram entre Londres, Nova York, Nepal e Hong Kong.
Para criar o clima ideal de magia, foram construídos 21 enormes e detalhados sets – o maior deles, o dos jardins e ruas de Kamar-Taj, contou com mais de 1.200 m2.

Algumas cenas internas foram realizadas no histórico Exeter College, que faz parte da Universidade de Oxford, onde J.R.R. Tolkien (dentre outros notótios), estudaram.

Todo esse cuidado com o visual é realmente importante pois nos anos 1960 Steve Ditko investia toda o seu talento em paisagens distorcidas e mundos fantásticos.

Esses conceitos surreais somados às tramas metafísicas do roteirista Stan Lee transformaram as aventuras do Mestre das Artes Supremas um sucesso entre os universitários da época.


Muitos leitores até achavam que o herói lembrava o ator Vincent Price, que interpretou um poderoso mago no filme O Corvo, lançado em 1963, com direção de Roger Corman.

Curiosamente, um detalhe de uma revista do Doutor Estranho apareceu camuflada na capa do disco ’A Saucerful of Secrets’, lançado pelo grupo de rock inglês Pink Floyd em 1968. A arte psicodélica do resto da imagem, aliás, também era uma referência às diversas dimensões visitadas pelo herói nas HQs.

Dia 3 de novembro, o filme estreia nos cinemas de todo país para fãs de HQ, heróis, e aventuras em geral nenhum botarem defeito.


* Heloisa Viana é jornalista e cineasta. Trabalhou para produtoras de cinema e já colaborou com o site Adoro Cinema. Aos 4 anos de idade, era membro e entusiasta do Clube do Mickey, do qual tinha crachá e chapéu com orelhas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário