quarta-feira, 19 de março de 2014

Discovery Cove: nade com os golfinhos e passe um dia inteiro num paraíso com tudo incluído

Hoje temos uma convidada para escrever no blog. A jornalista Fabiana Cardoso voltou de Orlando há pouco e nos conta tudo sobre a incrível experiência de passar um dia no Discovery Cove!


Viajar sem dúvida sempre foi uma paixão, mas eu tinha um problema nas mãos, pois não era – até então - a paixão do meu namorado. Ele sempre muito focado e eu sempre muito aberta para aventuras pelos ares. A boa verdade é que o ditado popular “Deus não dá asa para cobra” se encaixa perfeitamente na minha vida porque, se assim fosse, eu provavelmente passaria bons dias do ano sendo uma cidadã do mundo.

Mas, após meses e meses de namoro, eis que o André resolve viajar para um lugar que ele sempre quis conhecer: Orlando e seus parques de diversão.

Confesso que Disney, por exemplo, nunca foi meu target principal, mas a chance de conhecer pessoas novas, gastronomia local, falar outra língua, observar a cultura e como se expressam os outros povos, tudo isso me fascina. Então, por que não? “Bora” para Orlando, afinal, seria minha primeira vez nos EUA e a primeira viagem internacional do André.

Eu poderia passar horas e horas escrevendo sobre tudo que passamos na viagem. Dos perrengues aos dias mágicos. Mas hoje vou focar meu post em algo que foi singular para a gente: um dos parques do complexo Sea World, o Discovery Cove!


Leia abaixo um pouco mais abaixo sobre esse programa imperdível!




O próprio site do Discovery Cove já diz: “é um paraíso tropical com serviço all inclusive. Além de mergulhar com peixes de diversas espécies, alimentar arraias e pássaros, você terá a oportunidade inesquecível de nadar com um golfinho”.

E eu posso garantir que foi uma das experiências mais lindas que já tive porque amo animais. Embora seja uma pessoa completamente urbana e que adora concreto, estar na presença de animais é algo que me revitaliza, me emociona e recarrega minhas energias. É claro que não vou entrar no mérito do habitat dos animais, do fato de estarem vivendo dentro de uma área reservada e demarcada, até mesmo porque o foco deste post não é este.

Pacotes e preços

Para quem vai visitar o parque pela primeira vez, vale a pena comprar o pacote Discovery Cove Dolphin Swin Package. O valor do ingresso pode variar durante o ano. Nós, por exemplo, pagamos US$ 295,00 por pessoa e, apesar de parecer um tanto salgado, o que podemos dizer é que quando chegar a hora de ir embora você vai sentir vontade de “quero mais”.

O parque tem opções de pacotes non-swim e os ingressos variam entre US$ 149 e US$ 179. Nesses pacotes estão inclusos todas as vantagens e produtos, exceto o nado com o golfinho, mas, sinceramente, vale a pena desembolsar um pouco mais e passar por essa experiência.

Aliás, antes de entrarmos no parque nossa ideia era “vamos nadar com os golfinhos e depois vamos embora”... a gente não tinha noção do que nos aguardava lá dentro.

Compramos o então já mencionado Discovery Cove Dolphin Swim Package, que inclui a experiência de nadar com um golfinho, além de ingresso para os outros parques do grupo: Sea World, Bush Gardens (em Tampa) e Acquatica. O ingresso para estes parques proporciona a oportunidade de entradas ilimitadas durante 14 dias consecutivos, contabilizados após o dia da primeira visita a qualquer um dos três.

Além disso, ao chegar ao parque você se depara com várias atividades para fazer ao longo do dia. E, na verdade, nadar com os golfinhos acaba sendo a entrada com chave de ouro para um dia excelente.

O pacote também inclui:

    * Bebidas durante o dia todo, incluindo refrigerantes, água e bebidas alcoólicas
    * Todo o material para mergulho (máscara, snorkel, roupa de mergulho), toalhas, armário, protetor solar, shampoo, condicionador, secador de cabelo e outras comodidades.
    * Estacionamento durante o dia todo
    * Uma foto do visitante e seus acompanhantes na entrada do parque
    * Café da manhã feito na hora, almoço e lanches rápidos ao longo do dia
    * Acesso ilimitado a atrações do Discovery Cove, incluindo: The Grand Reef, Explorer’s Aviary, Serenity Bay, Wind-Away River e Freshwater Oasis, sobre os quais vamos falar mais adiante.

Para quem deseja ainda mais comodidade e exclusividade é possível fazer a locação de uma cabana privativa em uma área reservada e coberta, mobiliada com mesa, cadeiras e espreguiçadeiras, além de decoração com flores naturais. Além disso, na cabana os visitantes contam com toalhas e frigobar abastecido com água, suco, cerveja e refrigerante. A cabana atende a seis pessoas, e claro, o custo é à parte e não é um luxo barato, algo além dos US$100.


 
Atendimento e recepção nota 10

Ao chegar ao parque fomos recebidos com muita cordialidade por uma senhora, que nos deu o bom dia e perguntou de que país éramos. Ao dizer que éramos do Brasil, ela colocou uma atendente que falava um pouco de português para nos atender. E aqui cabe a brincadeira: quem diz que o mandarim é a língua mais importante, quando você nota uma série de americanos aprendendo português e espanhol para receber os turistas?



A atendente fez nosso cadastro, imprimiu na hora nosso crachá de identificação, nos entregou um mapa de acesso que pode ser pendurado junto ao crachá e nos direcionamos para a entrada do parque. Nesse momento, ela já nos deu a hora em que nadaríamos com os golfinhos. Chegamos às 8h e a Dolphin Interaction Experience estava marcada para 11h. De prontidão fica um fotógrafo nos aguardando para a foto de bom dia e em seguida um guia nos explica sobre a dinâmica do parque.

Uma coisa que nos chamou muito a atenção foi a total sensação de segurança e tranquilidade, já que são admitidos apenas 1000 visitantes por dia - o que garante que você nunca ficará no meio de multidões e filas imensas -  e todos são identificados na entrada através de foto no crachá, portanto, leve seu passaporte ou carteira de identidade. Pra quem não quer ficar carregando coisas de valor, não tem problema porque dentro do parque você tem direito aos lockers gratuitos e pode guardar seus pertences durante todo o dia.

Por ser um ambiente totalmente familiar, nós nos sentimos bastante à vontade, e como estávamos apenas em dois, por diversas vezes tínhamos que deixar nossos chinelos, roupas e toalhas nas cadeiras de descanso, enquanto curtíamos as atrações do lugar, e claro, tudo estava intacto quando voltávamos.



Vale lembrar também que o ingresso é válido somente para um dia específico e a reserva precisa ser feita com antecedência, principalmente na alta temporada, para garantir seu lugar.

Café da manhã reforçado

A primeira coisa que fizemos foi tomar um super café da manhã no Laguna Grill, restaurante onde todos os visitantes fazem as refeições que estão incluídas no sistema all inclusive. O café funciona das 8h30 às 10h e o almoço no sistema bufê é servido das 11h às 15h, mas, conforme eu já citei antes, durante o dia todo, ficam disponíveis nos quiosques espalhados pelo parque lanches rápidos (snack bars, com pretzels, biscoitos e salgadinhos) e bebidas (água, refrigerantes diversos, cerveja e vinho).



Enquanto a hora de interação com os golfinhos não chegava, o jeito era controlar a ansiedade caminhando e conhecendo o parque. Foi aí que nos apaixonamos pelo lugar.

Fomos visitar a Serenity Bay. E eu senti dó de mim por não saber nadar. Sim, porque o lugar é incrível. Trata-se uma piscina adaptada com pedras e areia, dando a sensação de que você está numa praia particular. E sem dúvida, com águas a uma temperatura de 26ºC,é uma das experiências mais relaxantes onde adultos e crianças podem se divertir nas cascatas e na gruta. Como o próprio parque diz: “Para quem preferir ficar do lado de fora, o ideal é curtir o sol na praia de areia branquinha”.



Igual a todos os parques de Orlando, só não gasta quem não quer, porque as tentadoras lojinhas de presentes também estão presentes pelo parque. Além disso, para quem esqueceu de levar algo, como biquíni ou sunga, é possível comprar lá mesmo. Tem a Beach Kiosk, loja com tema de praia e golfinhos que oferece artigos de vestuário para a família, acessórios, joias, brinquedos, presentes, pelúcias e artigos de primeira necessidade e a Tropical Gifts com camisetas estampadas com os animais do parque, pelúcias, acessórios, joias, brinquedos e artigos para praia. 



Dolphin Interaction Experience

O ponto alto da visita ao Discovery Cove é a rara oportunidade de nadar e brincar com um golfinho da raça nariz de garrafa, durante uma sessão de interação de 30 minutos. Os visitantes devem ter pelo menos 6 anos de idade para participar do nado com o golfinho.

Se você não sabe nadar como eu, não se preocupe, você pode optar pelo nado no raso. Torça para ser um dia quente, porque a água é bem gelada para o conforto dos golfinhos, mas ao mesmo tempo ficamos tão emocionados por estar entre eles, que, sinceramente, o gelo da água é o que menos importa.

E como funciona? Bom, 15 minutos antes do seu horário, é só você se dirigir para uma das cabanas (o nome da cabana estará escrito no seu crachá). No local, uma instrutora vai passar um vídeo explicativo sobre os golfinhos e o trabalho do Discovery Cove na preservação e bem estar deles.

Após isso, ela dará as instruções de como funcionará a interação e todos são separados em grupos. Se você não entende nada de inglês, provavelmente algum instrutor arriscará um espanhol para te auxiliar, e em alguns casos a mímica também ajuda muito. Já no Dolphin Lagoon, acompanhado por um treinador, grupos de seis a oito visitantes mergulham em águas rasas e interagem com seu golfinho.


A “golfinha” do nosso grupo foi a Sandy, uma “senhora” com mais de 50 anos, e durante toda a interação tivemos a chance de passar a mão diversas vezes na barriga e costas para sentir sua pele emborrachada. E aquela aparência tão frágil mostra que, na verdade, os golfinhos são muito fortes e resistentes. Então você pensa: "ele vai me agüentar durante o nado"? Sim ele vai! Melhor que isso, eu posso dizer que a única vez em que me senti segura em me soltar na água foi segurando nas nadadeiras de um golfinho.

Aliás, a Sandy não me deu tempo para pensar no medo. Quando eu terminei de colocar minhas mãos na suas nadadeiras a moleca já foi me puxando e, apesar de ser um momento tão rápido, é sem dúvida singular e emocionante. Mas não para por ai. Os golfinhos dos outros grupos também interagem com brincadeiras e aí vem a parte mais bacana: o famoso beijo no golfinho.



É uma delícia e uma sensação única, indescritível, capaz de emocionar até os mais durões. O mais bacana é que todo o encontro é filmado e fotografado. Logo que termina o encontro, o instrutor te leva até a cabana Photo Studio e você pode escolher suas fotos, adquirir o pacote completo com o vídeo por um custo adicional e retirar no final o dia.

Interagindo com pássaros

Após essa experiência incrível nós fomos conhecer o Explorer´s Aviary. Um aviário maravilhoso, um tesouro escondido dividido por diferentes espécies. Eu estava um tanto insegura, porque apesar de amar animais, eu tenho total fobia de insetos, borboletas e mariposas, mas tomei coragem e entrei.


Para minha surpresa, me diverti muito e não encontrei nenhum desses “monstrinhos” por lá. O aviário abriga mais de 250 espécies de pássaros exóticos. E, além de interagir com eles, nós também temos a chance de alimentá-los (com comida apropriada, claro). No aviário, conhecemos desde pequenos pássaros, até mesmo outros com 1,20m de altura. E não pense que eles são tímidos, eu mesma fui surpreendida por um que pousou na minha cabeça!

Por falar em pássaros, vai aqui uma dica: Ao terminar seu lanche, não deixe as bandejas com restos de comida na mesa, pois as aves que circulam livremente pelo parque esperam ansiosa para dar aquela beliscada no que estiver disponível. Eles simplesmente invadem a mesa tentando pegando tudo que é possível. Tanto é que vi um dos pássaros voando com uma linguiça inteira pendurada no bico!

Pode ser até uma cena bonitinha e engraçada. Porém, esse tipo de alimentação não é saudável e pode deixá-los doentes. Portanto, alimentação para pássaros, somente a apropriada e fornecida pelo próprio parque. Vamos fazer nossa parte também!




Quem tiver coragem e quiser explorar um pouco mais, pode conhecer o Seaventure. Usando capacetes de mergulho, no estilo escafandro, os visitantes passeiam por uma trilha submarina e a cada passo se surpreendem com emocionantes encontros aquáticos. Você nada com os peixes, arraias e pode ver de pertinho os diversos tipos de tubarão que ficam numa parte isolada.


Existe ainda a chance de ficar bem pertinho de lontras divertidas e curiosos sagüi no Freshwater Oasis. É o espaço de águas mornas em que a maior parte do percurso aquático tem baixas profundidades e apresenta um ambiente perfeito para toda a família.



E quando você pensa que não há mais lugares a conhecer, você se depara com duas outras atrações muito bacanas. Uma delas é a Wind-Away River, que se trata de um rio de correnteza suave que leva você para um passeio completo por toda a área do Discovery Cove. Você passa por praias, grutas, jardins e lagoas com formações rochosas.



Para fechar nosso dia em grande estilo, fomo visitar o The Grand Reef, que apresenta diversos níveis de exploração, desde flutuação em águas rasas e prática de snorkeling até mergulhos mais profundos, sem falar nas praias de areias brancas e nas redes de balanço localizadas estrategicamente nas sombras das palmeiras.

O André foi mergulhar nas partes mais profundas e ficou maravilhado com a experiência de nadar entre os peixes. Eu, como não saio do raso, pude me divertir com alguns peixes que vinham para a parte mais rasa e com as arraias que não se intimidam com a nossa presença e brincam o tempo todo com os adultos e crianças. A água é salgada e gelada, realmente trazendo um ambiente marítimo, porém, sem correnteza e ondas.



O dia inteiro foi recheado de experiências inesquecíveis. Você já esteve no Discovery Cove? Conte para a gente!

* As fotos neste post são todas de arquivo pessoal, com exceção das fotos oficiais de atrações retiradas do site do Discovery Cove.

Nenhum comentário:

Postar um comentário