segunda-feira, 19 de maio de 2014

Descobrindo Los Angeles - Parte 3: Beverly Hills e The Grove

No post anterior da série Descobrindo Los Angeles, falamos do nosso passeio pela Hollywood Boulevard e Sunset Strip. Hoje vamos continuar o relato com o passeio à cidade de Beverly Hills!


Embarque nesse passeio logo abaixo!


Seguindo no itinerário do ônibus turístico da Starline Tours, chegamos à meca do glamour. O transporte não pode estacionar na famosa Rodeo Drive e então ele tem de parar a algumas quadras de distância. Descemos do ônibus e fomos andando, apreciando o clima e as belas construções de Beverly Hills.

No caminho, já vimos lugares lindos como o Civic Center, que reúne a prefeitura, a biblioteca pública e os departamentos de polícia e bombeiros da cidade.

 



Caminhando pela Santa Monica Boulevard, chegamos ao lindíssimo Beverly Gardens Park, onde está o tradicional símbolo da cidade, mas que, infelizmente, estava em reforma e coberto de tapumes! Mais à frente, conseguimos registrar o símbolo, em versão reduzida. Aí sim valeu para lembrar do filme “Um Tira da Pesada”!






Chama logo a atenção também as lindas ruas com palmeiras, tão características de Beverly Hills!



Também no Beverly Gardens Park pudemos apreciar a escultura “Hymn of Life: Tulips”, da artista plástica japonesa Yayoi Kusama, cuja exposição “Obsessão Infinita" fez muito sucesso recentemente aqui no Brasil.



Logo na junção da Beverly Drive com Santa Monica Boulevard, vimos, apenas de fora, o Paley Center for Media, que desde 2007 passou a ser chamado assim em substituição ao The Museum of Television & Radio (MT&R), para abranger o estudo das novas mídias eletrônicas. Fundado em 1975, a instituição dedica-se à discussão do significado cultural, criativo e social da TV, rádio e outras mídias para a comunidade destes setores.




No dia em que passamos por lá, estava em cartaz uma exposição da Warners Brothers, chamada “Television Out of the Box”, mas infelizmente não tivemos tempo de conferir. Fica em cartaz até 2015 e, quem quiser conferir, vai ter acesso a bonecos, figurinos, acessórios e atividades interativas dos personagens da turma do Pernalonga, Big Bang Theory, Seinfeld, The Mentalist e Friends, entre outros. Para adultos o ingresso custa $10 e crianças até 13 anos pagam $5.

Continuamos nosso passeio, entrando finalmente a pé pela glamorosa, famosa e riquíssima Rodeo Drive! De cara, fomos a um mini-shopping a céu aberto, muito simpático e bom para fotos.






 Um pouco mais à frente, vimos aquela que é conhecida como “a loja mais cara do mundo”: Bijan, de propriedade do designer iraniano Bijan Pakzad, morto em 2011, e hoje comandada pela família. Ele chegou a Los Angeles em 1973, inaugurando sua loja três anos depois. O tour do Starline conta que, para comprar lá, só marcando hora. O exclusivo ponto de venda é especializado em moda, joias e perfumes.

 

Uma atração à parte é também o Bugatti Veyron, supercarro que pertencia a Bijan e passou para seu filho, Nicolas Bijan, e fica sempre estacionado em frente à loja.



Mas como já havia chegado a hora do almoço... a fome apertou e, em vez de continuarmos até o final da Rodeo Drive, resolvemos fazer uma virada estratégica na Brighton Way, entrar na não menos famosa e rica Beverly Drive e dar de cara com o Cheesecake Factory!!





Foi a primeira unidade da rede que conhecemos. Era um sonho nosso, que realizamos em grande estilo!

De entrada comemos um pãozinho australiano (igual àqueles do Outback) com manteiga. Para prato principal, a Isabel foi de Miso Salmon, salmão que vinha com arroz e um molho doce especial. Já o Carlos atacou de Steak Diane, medalhão de carne Angus com molho de cogumelos, purê de batata e cebolas cozidas. A pequena se serviu de Pasta With Meat Sauce, massa com molho de carne, tomate, alho e ervas.






 Mas aí você pergunta, e o cheesecake?? Pois é, de sobremesa atacamos um dos carros-chefe da rede, o fabuloso Oreo Dream Extreme Cheesecake! Pena que já tínhamos comido muito, porque só aguentamos pedir uma opção dentre 35 sabores de cheesecake!!!




Já alimentados, retomamos nosso passeio, seguindo pela North Beverly Drive. Passamos pela simpática praça Beverly Canon Gardens até chegar ao Regent Beverly Wilshire Hotel, para nos recordarmos de onde Julia Roberts se encontrou com Richard Gere no conto de fadas moderno “Uma Linda Mulher”. Passando em frente ao hotel, fizemos a volta então para entrar novamente na Rodeo Drive e terminar o percurso.





Passamos pela Tiffany´s  e seu chafariz e, logo depois, pela Cartier. Foi impossível não lembrar da abertura do seriado “Barrados no Baile”, ou , em seu nome original, “Beverly Hills 90210”.





Descemos então a Rodeo Drive no sentido contrário e já era hora de voltarmos para o ponto de ônibus do Starline Tours. Dessa vez não quisemos ír na parte de cima porque estava muito sol! Nosso próximo destino era o incrível shopping a céu aberto The Grove.




Vimos no caminho a estátua de John Wayne em frente ao Flint Building, onde está instalada a editora do magnata do império de revistas e filmes adultos Larry Flilnt. Engraçado que há um consulado do Brasil no mesmo prédio! Fora a ironia de uma estátua do John Wayne estar em frente ao prédio com esse “conteúdo”.... Mas é que inicialmente o prédio era a sede do banco Great Western Savings.


 

Saindo dessa parte, conhecemos do ônibus da Starline Tours também o Petersen Automotive Museum, uma organização não lucrativa especializada na história do automóvel e programas educacionais relacionados ao tema.



E o passeio não parou aí... Ainda passamos por duas importantes atrações culturais. Uma delas é o George C. Page Museum, que apresenta as descobertas de pequisa do La Brea Ranch ou La Brea Tar Pits, algo como o “rancho do poço de piche de La Brea”. Ocorre que a região é um sítio paleontológico. Desde a Era do Gelo, animais ficaram presos na consistência pegajosa do piche, morrendo de inanição, cansaço ou devorados por outros predadores. O resultado são pelo menos um milhão de ossos encontrados no local, representando 231 espécies de vertebrados. Além disso, também foram descobertas plantas e animais invertebrados.


 

Outro destaque cultural, que fica logo ao lado, é Los Angeles County Museum of Art (LACMA), considerado o maior museu do lado leste dos Estados Unidos, com mais de 120 mil itens percorrendo a história da arte. A instalação Urban Light, que fica na parte externa do museu, reúne 202 lâmpadas restauradas, vindas das ruas de Los Angeles, datando das décadas de 20 e 30. Pena que só vimos esta instalação de dia, pois à noite parece ser ainda mais impressionante. No filme "Sexo sem Compromisso", com Natalie Portman e Ashton Kutcher, os protagonistas contracenam no local.





The Grove

Chegando a este charmoso centro de compras e alimentação, fomos a algumas das lojas, como a Barnes & Noble, que é enorme e um paraíso para os amantes da leitura. Engraçado que, na hora de pagar, o atendente ficou puxando papo e quando dissemos que éramos do Brasil, ele ficou todo empolgado e disse que queria ir assistir à Copa do Mundo aqui! Da varanda da livraria pode-se ver uma bela vista do local.






Duas outras atrações à parte são o banheiro, chiquérrimo, até com sala de espera, e o divertido show das águas do chafariz que fica em frente a uma ponte. Fizemos o registro das águas dançando ao som de “All Night Long”, do Lionel Richie, confira em nosso canal no Youtube.



 Toda a área do shopping vale a pena ser conhecida.




 

Vimos também o simpático trenzinho que circula pelo The Grove e leva até ao Farmer´s Market, logo em frente, nossa próxima parada!



É uma espécie de mercado municipal, como vemos aqui no Brasil, bem despojado e com muitas opções de comida e compra de alimentos. Demos uma rápida passada por lá, pois ainda tínhamos um importante compromisso naquela noite, sobre o qual falaremos a seguir.




Pegamos então novamente o ônibus da Starline Tours, dessa vez com ponto em frente ao The Grove, em direção à  Hollywood Boulevard. No caminho, passamos por outros lugares interessantes, como a Melrose Avenue, que não tem nada a ver em aparência com a Melrose do antigo seriado “Melrose Place”.

 



Na volta, também passamos pela escola Fairfax High School, onde estudaram muitas celebridades do rock e cinema, como o guitarrista Slash, ex-Guns n Roses, Antony Kieds, vocalista do Red Hot Chili Peppers, o ator David Arquette e a atriz Mila Kunis.


 
Já chegando à Hollywood Boulevard, vimos o estúdio do Nickelodeon e o teatro Pantages.




Devidamente “aculturados”, chegamos ao ponto final do Starline Tours. Podíamos então voltar para o hotel e nos preparar para o grande acontecimento daquela noite: o show do Bon Jovi no Staples Center, cujo relato você acompanha no próximo post!

4 comentários:

  1. Adooooro o blog de vocês!!! Estão me ajudando e muito a planejar minha viagem! Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Márcia! Depois conte para a gente como foi! Obrigado pela visita!

      Excluir
  2. Mais um post maravilhoso! Volto a dizer que não aproveitei tudo que LA tinha a oferecer, mas com a ajuda de vcs, ainda hei de conhecer! :-)

    ResponderExcluir
  3. Obrigado, Marcelo! É quase impossível aproveitar tudo o que LA tem a oferecer... Certamente ainda teremos que voltar muitas vezes! :) Se tiver dicas, pode contribuir à vontade! Abraço!

    ResponderExcluir