domingo, 13 de julho de 2014

Hard Rock Cafe: refeição e entretenimento em meio à história da música

Quem acompanha o blog já sabe que, além de fãs da Disney e de viagens, também adoramos rock!

Nós já viajamos para assistir a shows no exterior, em especial do Bon Jovi, e sempre aproveitamos qualquer oportunidade de vivenciar nossa paixão pela música quando estamos em outro país.

Uma excelente maneira de juntar o útil ao agradável, ou uma refeição com essa paixão pela música, é visitar uma das unidades da rede de lanchonetes Hard Rock Cafe pelo mundo.

Por isso, para comemorar hoje, 13 de julho, o Dia Mundial do Rock e dando sequência aos posts em que escrevemos sobre opções de alimentação, como Planet Hollywood e Cheesecake Factory, vamos comentar hoje sobre esse verdadeiro templo da música e da gastronomia!!



Juntando nós dois (Carlos e Isabel), já conhecemos nove unidades da rede e algumas visitamos mais de uma vez, como as de Orlando, Nova York e Rio de Janeiro.

Além destas, já estivemos nas filiais de Miami, Filadélfia, Boston, Los Angeles, Paris e San Juan, capital de Porto Rico.

Quando eu (Carlos) fui a Orlando pela primeira vez em 1991, viajei com uma excursão. A guia de turismo nos levou ao Universal Studios, onde está a unidade de Orlando, mas não houve espaço na programação para entrarmos no Hard Rock Cafe. O roteiro, normal quando se viaja de excursão, era muito amarrado e não permitiu essa visita.


Só consegui comprar uma camiseta de lembrança na lojinha de souvenirs. Como fã de rock fiquei muito, mas muito frustrado com isso. (Por falar em camisetas da rede, neste post de blogagem coletiva a gente fala da nossa coleção de camisetas compradas em viagens).


E prometi a mim mesmo que, em breve, iria voltar a uma unidade do Hard Rock Cafe, em qualquer lugar do mundo que conseguisse visitar!


Dois anos depois, veio a chance. Viajei com meus pais de férias para Paris. Assim que chegamos ao hotel, após fazer o check in, tratei de me informar onde ficava o Hard Rock Cafe da cidade. No tempo em que estivemos em Paris, estudei as linhas de metrô e, além de levar meus pais a vários pontos turísticos, fui finalmente a uma unidade deste templo do rock! Foi muito emocionante!




Pena que era a época pré-fotografia digital então os registros não estão lá grandes coisas. Mas, graças a esse sonho conquistado, me apaixonei para sempre por essa rede. Adoro a decoração, a trilha sonora, os vídeo clipes que ficam passando nas TVs e a memorabilia espalhada pelas paredes.


As unidades de Boston, Filadélfia e Nova York, eu (Carlos) conheci naquela viagem mencionada em outro post, em que detalho nossa paixão pela banda Bon Jovi.





A Isabel esteve em Porto Rico e conheceu a filial de San Juan, colocando este destino inusitado em a nossa lista!




Ela também já foi ao de Miami.




As visitas aos restaurantes da rede em Orlando em 2012 e Los Angeles, no ano seguinte, também são especiais. Em Orlando, foi muito legal nosso reencontro com o Hard Rock Cafe da cidade, até porque  é totalmente diferente da que existia na época em que nem havia o City Walk (o centro de entretenimento e alimentação da Universal) e foi reinaugurada em 2011, depois de passar por uma ampla reforma e mudança de local.




 


Antes ela tinha o formato de uma guitarra deitada e agora tem como cenário o Coliseu de Roma, além de contar com uma casa de shows ao lado, o Hard Rock Live. É a maior unidade da rede em todo o mundo!


A entrada anterior do Hard Rock Cafe de Orlando era assim:




RIO DE JANEIRO

Ficamos muito orgulhosos quando o Rio de Janeiro ganhou sua unidade do Hard Rock Cafe, em junho de 2000. Ficava no shopping Cittá América, na Barra da Tijuca.

No entanto, onze anos depois, ela foi fechada, nos deixando órfãos. Em fevereiro último, notícias davam conta de que a rede ia voltar à cidade antes da Copa do Mundo, e também para outras cidades, como Brasília e Curitiba, o que não se concretizou até o momento, embora o site da rede diga que o restaurante vai reabrir.




Esse Hard Rock Cafe tinha até uma área externa, super agradável!



Lá comemoramos aniversários, fomos a shows, encontramos amigos...
 



O engraçado é que até hoje ainda existe um quiosque de venda de produtos na entrada do acesso ao Trem do Corcovado, no Rio. É meio esquisito você ver um monte de produtos com o nome Rio de Janeiro, num ponto turístico famoso como este, quando não existe mais uma unidade do Hard Rock Cafe. Porém, fica o registro.






Já houve uma unidade em Belo Horizonte, também fechada em maio de 2014.

LOS ANGELES

Mas voltando aos restaurantes espalhados pelo mundo, vamos falar de Los Angeles! Nós jantamos na unidade de Hollywood, mas também tiramos uma foto à frente da unidade do City Walk do Universal Studios, que tem uma linda guitarra gigante em sua entrada, o mesmo modelo usado por Eddie Van Halen!
 

A filial de Hollywood, localizada num dos lugares mais significativos do hard rock, conta com itens incrives de Bon Jovi, Kiss, Motley Crue e Warrant, entre outros, além de uma seção com um painel interativo. Quando estivemos lá em outubro de 2013 era nossa última noite em Hollywood, comemorada em alto estilo!


 

 



CARDÁPIO

Para contarmos sobre o cardápio da rede, vamos tomar esta unidade como base, já que foi a última que visitamos. Como a maioria dos restaurantes americanos, os hambúrgueres são o carro-chefe. E vem com uma inusitada faca espetada para manter o pão em seu lugar!

As crianças sempre podem se beneficiar de um macarrão... mas.... em nosso caso, tinha molho muito picante e minha filha não aguentou comer. Achei muito simpática a atitude da garçonete, que, percebendo que ela praticamente não mexeu na comida, optou por não cobrar esta refeição.






É muito interessante saber que hoje são mais de 163 unidades, incluindo os restaurantes, hotéis e casinos em 52 países. E tudo começou com uma guitarra de Eric Clapton sendo posta na parede da primeira unidade, em Londres, nos anos 70. Ele era frequentador assíduo deste singelo restaurante administrado por dois americanos e seu instrumento foi colocado na parede para manter sempre reservada uma mesa para o músico. O guitarrista do The Who, Pete Townshend, teve a mesma ideia e, daí em diante, os itens se multiplicaram!

Mal podemos esperar para conhecer outra unidade do Hard Rock Cafe!

E você, já esteve em quais filiais da rede? Qual gostou mais?

Nenhum comentário:

Postar um comentário